A arbitragem deve seguir qual lei?

Nos termos do art. 2º da Lei de Arbitragem, “a arbitragem poderá ser de direito ou de equidade, a critério das partes”. O que se vê, portanto, é que a escolha pelo tipo de arbitragem é livre cabendo às partes optarem por aquela espécie que mais lhes aprouver.